• Ferraro Junior, N.

A Lavagem Cerebral Atual



Não! Não é assim que funciona! - Cena do Filme Laranja Mecânica de 1971

Dentro dos porões da psicologia, guardado em um baú a sete chaves, existe uma psicologia unificada (quem diria), destinadas à manipulação das grandes massas sociais. Essa psicologia, engloba processos de diversas abordagens como a: neuropsicologia, a gestalt, psicanálise e o behaviorismo apenas para citar as mais "importantes", para que, unidas, possam controlar a população e influenciá-los a ter determinados pensamentos e, como consequência, ações. E isto não é uma teoria da conspiração esquizo-paranóide.


Aprimorada pela "ciência" desde o período das trevas (de 476 até 1.453), ou desde que existiu a primeira sociedade organizada; estes métodos visavam manter uma certa ordem social (ou controle social), onde determinados conhecimentos eram retirados da população para que está não contestassem ou simplesmente obedecessem os mandamentos sem reclamar. Não a toa, fomos expulsos do "paraíso por comermos do fruto da árvore do conhecimento".


Em resumo, técnicas como a repetição de palavras, som alto, símbolos, que são utilizados desde tempos imemoráveis até os dias atuais e divulgados pelos "Gurus do Marketing" de forma no mínio ridícula; além de extremamente anti ética e pior de tudo, superficial.


A ciência psicológica, por vezes, esbarra em questões políticas, não pelo aspecto social e/ou para a promoção de políticas públicas visando a promoção da saúde mental através da colaboração da figura do psicólogo - muitas vez, está travestida com este argumento; se fosse, as ações estariam desenvolvidas para o fortalecimento do psicólogo. Porém, é mais nítido o viés Ideológico/Partidário, esquecendo-se muitas vezes dos princípios básicos que regem a profissão.


As consequências desse envolvimento psicologia/psicanálise na política-ideológica, podemos observar na própria história da psicologia e da humanidade. Citarei alguns exemplos básicos: Usaram como justificativa para a expulsar Wilheim Reich da Sociedade Internacional de Psicanálise o seu envolvimento com a política (sim, tinham outros fatores que colaboraram). Mesmo aparentemente na "dela" Sabina Spielrein (uma das primeiras mulheres psicanalistas da história) teve sua clínica fechada na Russia. A instituição tinha como principal finalidade o rápido amadurecimento crítico e analítico das crianças que era chamado de "Berçário Branco", este foi fechado três anos depois por autoridades soviéticas sob a justificativa de que o local provia práticas de perversões sexuais para as crianças. Um fato interessante foi que o próprio Stalin matriculou seu filho lá, porem, com nome falso. Mais recentemente, Timothy Leary, um renomado psicólogo comportamental (até então), após descobrir como promover o Imprinting (aprendizado por associação repentina) através do uso de psicodislépticos (inicialmente pela psilocibina e posteriormente com o LSD) em Harvard, por suas descobertas foi procurado pelo governo americano para desenvolver e aperfeiçoar métodos militares de lavagem cerebral; com a negação para tal, foi expulso de Harvard, perseguido politicamente, preso e muitas outras coisas. O problema ai, não foi a não colaboração, já que ele havia passado algumas referências teóricas sobre o tema, mas como negou-se a participar diretamente e pior, usou o "antídoto" em massa - não a toa, foi um ícone da contra-cultura.


E é sobre esse ANTÍDOTO que irei falar.


Quanto mais inteligente você for, menos você será "enganado" ou manipulado. É o conhecimento também a base central das mudanças no aspecto clínico da psicologia, enfim... Durante a história da humanidade, pode-se observar a "necessidade" dos métodos de controle social para "garantir" um bom funcionamento da sociedade, dentro dos padrões esperados por seus "fundadores". Esses métodos antigos, que ainda são usados atualmente, seja na política, na religião ou no marketing não sofreram muitas alterações - são bem eficazes! Porém, estes métodos não são objetos de estudo do psicólogo tradicional/formal da atualidade. Porque será?


Citarei algumas das técnicas mais utilizadas:


Insira um medo e ofereça a segurança logo depois - o que foi adaptado pelo marketing e pela economia através da "fórmula": Mostre um problema e ofereça a solução. Inserir o medo na sociedade, sempre foi o método mais utilizado, principalmente pela igreja. Passaria horas mostrando os diversos exemplos disto na sociedade atual, mas com certeza, você já pensou em alguns.


Outra técnica sutil é a repetição da informação, se eu quero que seu cérebro armazene alguma informação (sem que você saiba), eu repito ela várias vezes; podemos observar isso em alguns discursos de filósofos pelo youtube. A repetição, aliada ao medo e a perseguição aberta aos inimigos (aquele que ameaça o poder) foram os métodos mais utilizados pela Igreja (da antiguidade até os dias atuais) e aperfeiçoados por Hitler, Mossolini e outros ditadores genocidas ao redor do mundo. Não é difícil inserir a informação no cérebro da pessoa, o difícil é resgatar essa informação e transforma-la na atitude que se espera. Obviamente, não ensinarei como se faz isto aqui.


A mais utilizada nos dias atuais é a conhecida Fake News - Muito mais do que apenas notícias falsas, que podem ser até implementadas na forma dos atuais "Memes"; este método foi adaptado pela impressa através do conhecido jargão: "Homem morde cachorro", vende mais jornais, do que cachorro morde homem; ou ainda, se a mentira é melhor que a verdade, publique a mentira! Ou seja, a imprensa e o marketing, parecem ter licença para publicarem Mentiras. E pasmem, este método não é proibido nem punido pelos seus respectivos conselhos, já pensou sobre esse motivo? A lógica é, se tem algo/alguém que ameaça o poder (ou objetivos), ao lançar diversas informações falsas e/ou degradantes sobre a pessoa, está perde a moral e, em consequência, fica mais fácil de atingir os objetivos ou assegurar o poder. Este método, descarado e sem moral alguma é, e sempre foi, o mais utilizado pela política e, o pior de tudo, cresce em número exponencial, isso além de confundir a cabeça das pessoas, gera um certa preguiça de se pesquisar tudo sobre antes de se compartilhar algo, devido as "necessidades" atuais das redes sociais.

Como diria Hitler:

"Quanto maior for uma mentira, maior a chance de se acreditar nela".

Antídoto


O antídoto é obvio, o conhecimento - a inteligência! Quando você tem consciência de que tem alguém tentando lhe manipular, esta pessoa deixa de exercer o poder sobre você, e como consequência, você se afastará dela naturalmente como consequência do seu conhecimento. Não é a toa que a Igreja,


Por exemplo, você vai conhecer uma igreja, durante o culto, você começa a observar o som alto, a repetição excessiva de certas frases, a imposição do medo, a salvação - está na doação! Certamente, a pessoa esclarecida, não cairá nessa. Ao menos, é o que se espera! Porém, por mais que o antídoto esteja ao alcance de todos, bastando boa vontade e um pouco de senso crítico.


Porém, o que está ocorrendo para que a sociedade ainda esteja a mercê destas pessoas?

Primeiro, o medo deixou de ser simbólico e passou a ser real. A informação já está inserida, armazenada e será devidamente resgatada dos cérebros das pessoas no momento oportuno; gerando as ações que "eles" esperam que você as execute. As notícias falsas estão por todos os lados, confundido a informação do que é verdade e o que é mentira - e muitas vezes justificada da forma: mas o Outro também fez ou faz pior!


Em segundo, os métodos que mencionei são métodos psicológicos, que visam alterar as capacidades cognitivas e de percepção para influenciar e limitar a capacidade de ação individual, porém, não são somente essas técnicas utilizadas, existem as técnicas de guerra e outras de controle social, como a criação de Mitos e Heróis, mas isso é outra história.



Cuidado, isto é perigoso!

Este conjunto de Sintomas, podem facilmente se enquadrar em transtornos de personalidade ou psicóticos, dependendo do grau da cisão que este indivíduo possuí com a realidade.


Apenas a título explicativo, podemos citar o Transtorno de Personalidade Paranoide CID/10: F.60.0; ou ainda, nas psicoses: Transtorno Delirante CID/10: F.22.0. Veja bem, não estou chamando as pessoas que defendem este ou aquele grupo político ou religioso de psicóticos. Apenas, relatando que alguns dos sintomas apresentados são enquadrados nestes diagnósticos, obviamente, para se preencher estes critérios, são necessários diversos outros requisitos técnicos. Porém, vejo o surgimento de uma nova doença mental, um tipo de esquizofrenia coletiva...


De qualquer forma, cabe a reflexão e a prevenção! Seja mais atento, não continue como um Torcedor Político ou religioso (política não é futebol - as consequências ultrapassam a sua preferência); se torne um Eleitor Consciente! A chave está ai, use-a com sabedoria!


"Não corrigir as próprias falhas, é cometer a pior delas" Confúcio




1 visualização

Psicólogo Noazir Ferraro Junior - CRP:08/13.953

Cadastro para atendimento Online CFP e-Psi: nº 32.853

Marque sua consulta hoje

Clique no ícone e baixe o Cartão Interativo

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Google+ Icon

Copyright© 2019 - Noazir Ferraro Junior - Todos os Direitos Reservados.

Captura_de_Tela_2019-11-13_às_09.50.39.p